"Le Promeneur Solitaire"

sábado, 21 de março de 2015

A relação entre o meio ambiente e os costumes e o "Ensaio sobre a Origem das Línguas".


Hoje, o pesquisador brasileiro Thomaz Kawauche divulgou a tradução de um dos escritos de Jean-Jacques Rousseau, no qual o filósofo estabelece relação entre o meio ambiente e os costumes.
A tradução, realizada pelo mestrando em Filosofia pela UFSCar Paulo Ferreira Jr., aponta, logo na primeira nota de rodapé, a relação percebida por Derathé entre o fragmento e o capítulo IX do Ensaio sobre a Origem das Línguas.

Com isso em mente, proponho uma reflexão (e se desejarem, uma discussão) com base no trecho traduzido (FERREIRA JR., Paulo. Jean-Jacques Rousseau: Fragmento da influência dos climas sobre a civilização. Revista Ipseitas, [S.l.], v. 1, n. 1, jan. 2015. ISSN 2359-5140. Disponível em: <http://www.revistaipseitas.ufscar.br/index.php/ipseitas/article/view/42>. Acesso em: 21 Mar. 2015.) e no seguinte trecho do capítulo IX do Ensaio:

"Aquele que quis que o homem fosse sociável pôs o dedo no eixo do globo e o inclinou sobre o eixo do universo. Com esse leve movimento, vejo a face da terra mudar-se e decidir-se a vocação do gênero humano; ouço ao longe os gritos insensatos de uma louca multidão; vejo construírem-se os palácios e as cidades; vejo nascerem as artes, as leis e o comércio; vejo os povos formarem-se, espalharem-se, sucederem-se como ondas do mar; vejo os homens reunidos em alguns pontos de seu território para aí se devorarem mutuamente e transformarem o resto do mundo num tremendo deserto, monumento digno da união social e da utilidade das artes.
A terra nutre os homens, mas, quando as primeiras necessidades os dispersam, outras necessidades os reúnem e somente então falam e fazem falar de si." 

(ROUSSEAU, Ensaio sobre a Origem das Línguas. Trad. de Lourdes Santos Machado. São Paulo: Abril Cultural, 1978, p. 179.).





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...